Ataque de Israel na Síria terá resposta, diz presidente do Irã

HomeGoverno

Ataque de Israel na Síria terá resposta, diz presidente do Irã

Ataque aéreo atingiu um edifício anexo à Embaixada do Irã na Síria na 2ª feira (1º.abr), deixando ao menos 8 mortos

O presidente do Irã, Ebrahim Raisi, disse nesta 3ª feira (2.abr.2024) que o ataque aéreo que atingiu um edifício anexo à Embaixada do Irã em Damasco, capital da Síria, na 2ª feira (1º.abr) “não ficará sem resposta”. Os governos sírio e iraniano culparam Israel pelo ataque. As informações são da agência de notícias iraniana Tasnim.

Raisi declarou que Israel “violou descaradamente o direito internacional ao cometer o crime terrorista de atacar o edifício diplomático do Irã em Damasco”. Na 2ª feira (1º.abr), o Irã enviou uma carta ao Conselho de Segurança da ONU (Organização das Nações Unidas), pedindo que o órgão condene o ataque. 

O ataque ao edifício anexo à Embaixada do Irã em Damasco matou ao menos 8 pessoas. Dentre os mortos, está o general da Guarda Revolucionária do Irã, Mohammad Reza Zahedi. Segundo a agência estatal síria Sana, a ofensiva também causou a destruição de outros prédios na região. As autoridades israelenses ainda não se pronunciaram sobre o caso.

O presidente iraniano disse que o governo israelense “terá de enfrentar a força crescente da frente de resistência [palestina] e também o ódio e a aversão das nações livres à sua natureza ilegítima”. 

Na 2ª feira (1º.abr), o porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros, Nasser Kanaani, condenou o ataque e disse que o Irã tem o direito de tomar medidas retaliatórias. Segundo ele, o país deve poder decidir sobre qual será a reação e punição. “A comunidade internacional e a ONU deveriam condenar o ato nos termos mais fortes possíveis e deveriam tomar as medidas necessárias contra o agressor”, declarou, citado pela Tasnim.

Na carta enviada ao Conselho de Segurança da ONU (íntegra, em inglês – PDF – 2 MB), o Irã fala em “flagrante violação” de normas e princípios fundamentais do direito internacional, da Carta das Nações Unidas e do princípio da inviolabilidade das instalações diplomáticas e consulares. 

Considerando as implicações internacionais de longo alcance de um ato tão repreensível, que pode exacerbar as tensões na região e potencialmente desencadear mais conflitos envolvendo outras nações, a República Islâmica do Irã insta o Conselho de Segurança a condenar este ato criminoso injustificado e ataque terrorista perpetrado pelo regime de Israel nos termos mais fortes possíveis”, lê-se no documento. 

Além disso, o Irã apela ao Conselho de Segurança para que tome todas as medidas necessárias, incluindo através de uma reunião urgente, para resolver esta violação flagrante, para prevenir futuros atos de agressão que ponham em risco a segurança e a proteção das missões diplomáticas, e para garantir que os responsáveis por tais atos criminosos sejam rapidamente levados à justiça”, completa.

Fonte: clique aqui.

Você bem informado!

COMMENTS