Banqueiros não precisam do Estado, mas exigem superavit, diz Lula

HomeEleições

Banqueiros não precisam do Estado, mas exigem superavit, diz Lula

Em evento, presidente critica grandes empresários e afirma que os mais ricos pagam pouco imposto de renda no Brasil

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou nesta 4ª feira (3.abr.2024) que os banqueiros não precisam do Estado, mas exigem que o governo tenha superavit primário. Ele criticou também os grandes empresários ao afirmar que foi eleito para governar para todos, mas principalmente para os trabalhadores e os mais pobres. As declarações foram feitas na 12ª conferência nacional dos direitos das crianças e adolescentes, em Brasília.

“Nós fomos eleitos para atender exatamente a parcela da sociedade que precisa do Estado. Os banqueiros não precisam do Estado, mas exigem que o Estado faça superavit primário e coloque à disposição deles bilhões. Os grandes empresários não deveriam precisar do Estado, mas precisam do Estado porque vivem pegando dinheiro emprestado do Estado”, afirmou.

Assista (2min1s):

Lula declarou que, apesar de ter sido eleito para governar para 203 milhões de brasileiros, há uma parte da sociedade que precisa mais do governo do que outra. Disse ainda que os mais ricos pagam muito pouco imposto de renda no Brasil.

“Quem é que precisa do estado? É o povo trabalhador, que é classe média baixa, que paga 80% de imposto de renda nesse país porque rico também paga muito pouco imposto de renda, quem paga é quem trabalha e recebe contracheque no final do mês”, declarou.

Em seu discurso, o petista disse para as pessoas, principalmente os mais jovens, não deixarem de falar, reclamar e reivindicar. Para ele, os políticos devem ser cobrados para fazerem o que foram eleitos para fazer.

“Não tenham medo de reivindicar, não tenham medo de falar, não tenham medo de dizer a verdade para nos. Nós que somos políticos temos que aprender que muitas vezes ouvir, muitas vezes ser questionado, muitas vezes as pessoas darem bronca é melhor do que a gente ter um bando de puxa sacos só batendo nas costas da gente e dizendo que está tudo bem. É melhor porque se não a gente não faz, a gente se acomoda.” 

Assista à íntegra da fala de Lula (25min56s):

Não é a 1ª vez que Lula contrapõe empresários e banqueiros à população. O petista tem um histórico de declarações beligerantes neste sentido:

  • 24.mai.2022 – ainda como candidato ao Planalto, Lula fez um comentário sobre o então sistema vigente de teto de gastos públicos. “Eu acho que governo sério não precisa de teto de gastos […] Por que aprovaram o teto de gastos? Porque os banqueiros são gananciosos”;
  • 18.jan.2023 – declarou que o empresário “não ganha muito dinheiro porque ele trabalhou; ele ganha muito dinheiro porque os trabalhadores dele trabalharam”. Para o Lula, é preciso ter“contrapartida social”;
  • 6.jul.2023 – disse que houve “certa atitude de covardia” do setor industrial do país com a paralisação por 7 anos do Conselho Nacional de Desenvolvimento Industrial. Para ele, houve falta de cobrança por parte dos empresários nos governos passados;
  • 18.jan.2024 – falou que o Brasil não pode ficar “subordinado à pequenez” de quem defende que o governo mantenha a desoneração da folha de pagamento de 17 setores da economia.
  • 6.fev.2024 – disse que “uma pessoa que tem bom emprego, ganha bom salário, não precisa do governo”. Afirmou que candidatos falam mal de empresários em campanha, mas durante seus mandatos acabam governando de acordo com o interesse desses grupos.

Fonte: Poder 360

COMMENTS