Barriga inchada: 9 causas comuns (e o que fazer)

HomeLifestyle

Barriga inchada: 9 causas comuns (e o que fazer)

A sensação de barriga inchada pode surgir devido ao excesso de gases intestinais, sendo um sintoma comum quando se engole ar durante a mastigação, fala ou se tem uma alimentação rica em gorduras e açúcar, podendo também surgir devido a prisão de ventre.

Além disso, a barriga inchada também pode ser causada por problemas gastrointestinais, como síndrome do intestino irritável, doença de Crohn ou obstrução intestinal, por exemplo e estar associada a outros sintomas, como náuseas, dor abdominal, azia ou presença de sangue nas fezes.

Leia também: Sensação de estômago cheio e barriga inchada: 11 causas (e como aliviar)


tuasaude.com/sensacao-de-estomago-cheio-e-barriga-inchada

É importante consultar o gastroenterologista, quando a sensação de barriga inchada se torna constante, piora ou é acompanhada de outros sintomas, para que seja identificada sua causa e iniciar o tratamento mais adequado. 


Causas de barriga inchada

As principais causas de barriga inchada incluem:

1. Excesso de gases

É a causa mais comum e geralmente ocorre devido a situações como alimentação rica em gorduras, frituras ou doces. O consumo de alimentos muito condimentados, com temperos em excesso também são algumas das causas frequentes da barriga inchada, pois estimulam a formação de gases intestinais, que tendem a dilatar a região abdominal inferior.

O que fazer: comer devagar, não engolir ar ao comer e tomar chá de erva-doce são algumas opções naturais e simples para acalmar a produção de gases, aliviando os sintomas rapidamente. Pode-se também fazer uso de medicamentos, como o Luftal. Veja outras formas naturais de combater os gases intestinais.

Não ignore os seus sintomas!

Priorize sua saúde. Descubra a causa dos seus sintomas e receba o cuidado que precisa.




Marcar consulta

Disponível em: São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Pernambuco, Bahia, Maranhão, Pará, Paraná, Sergipe e Ceará.

2. Prisão de ventre

A prisão de ventre pode estar relacionada ao baixo consumo de fibras, pouca atividade física e pouca ingestão de água, podendo afetar pessoas de todas as idades. É mais comum em pessoas sedentárias e em acamados.

Além do inchaço da barriga, a prisão de ventre também é acompanhada de dificuldade para defecar e sensação de gases presos na barriga, por exemplo.

O que fazer: consumir alimentos ricos em fibras, pois favorecem a formação do bolo fecal, diminuindo a prisão de ventre e os gases associados a ela. Bons exemplos são aveia, muesli, farelo de trigo, alimentos integrais, frutas e verduras cruas ou cozidas em água e sal.

Além disso, pode-se ainda tomar diariamente um copo de iogurte natural batido com 1/2 mamão papaia. Esta receita não tem contraindicações e podem ser utilizada por pessoas de todas as idades. Veja outras formas naturais de combater a prisão de ventre.

3. Excesso de peso

Por vezes, a barriga não está somente inchada havendo acúmulo de gordura nesta região e neste caso é preciso fazer mudanças no estilo de vida e assim perder peso e queimar a gordura da região abdominal para solucionar o problema.

O que fazer: fazer exercícios diariamente e comer menos alimentos pobres em gordura e em açúcar, além de fazer acompanhamento nutricional e médico para redução de peso.

4. Menstruação

É muito comum as mulheres se queixarem de ter a barriga inchada durante o período da TPM e da menstruação. Isso ocorre devido ao acúmulo de líquidos na zona abdominal nessa fase, que tende a desaparecer naturalmente com o fim da menstruação.

O que fazer: deve-se consultar uma nutricionista, que possa ajustar a dieta diminuindo assim, o efeito desta distensão.

5. Gravidez

Quando a barriga começa a ficar mais inchada do umbigo para baixo e a menstruação está atrasada alguns dias, isto pode ser um sinal de gravidez. 

É normal que a barriga comece a ficar mais proeminente abaixo do umbigo no 1º trimestre de gravidez e, com o passar do tempo, ela vai crescendo com uma forma mais uniforme até que chegue próxima aos seios.

O que fazer: caso a mulher suspeite de gravidez, pode fazer um teste de gravidez de farmácia ou o exame de sangue de beta-HCG, além de evitar tomar chás ou remédios por conta própria. Se o teste der positivo, deve-se marcar uma consulta com o obstetra, para iniciar o acompanhamento pré-natal e uso de suplementos e vitaminas para garantir uma gestação saudável. Veja como é feito o pré-natal.

6. Ascite

A ascite é uma condição médica onde ocorre o acúmulo de líquido na região abdominal, principalmente devido a problemas do fígado, como cirrose hepática, por exemplo. A barriga fica inchada não só pelo acúmulo de líquidos, mas também porque órgãos como fígado e baço ficam com suas funções alteradas.

O que fazer: caso se suspeite de ascite é recomendado consultar um gastroenterologista para avaliar a causa do problema e iniciar o tratamento mais adequado. Saiba mais sobre a ascite e como é feito o tratamento.

7. Obstrução intestinal

A obstrução intestinal é uma situação de emergência que acontece quando as fezes não conseguem passar pelo intestino devido à uma interferência no seu trajeto, surgindo sintomas como dificuldade para evacuar ou eliminar gases, inchaço da barriga, náuseas ou dor abdominal.

O que fazer: o tratamento para a obstrução intestinal varia de acordo com a localização e a gravidade dos sintomas, devendo sempre ser feito no hospital, já que pode ser necessária a realização de cirurgia. Entenda melhor quando acontece a obstrução e como se trata.

8. Problemas gastrointestinais

A barriga inchada também pode ser causada por problemas gastrointestinais, como síndrome do intestino irritável, colite ulcerativa, doença celíaca, doença de Crohn, refluxo gastroesofágico ou úlcera péptica, por exemplo, que podem levar a um aumento da quantidade de gases no sistema gastrointestinal. 

Além disso, outros sintomas podem estar presentes, como azia ou sensação de queimação constante, dor abdominal, náuseas, ou presença de sangue nas fezes, por exemplo. 

O que fazer: deve-se consultar o gastroenterologista para que seja diagnosticado o problema gastrointestinal e iniciar o tratamento mais adequado de acordo com sua causa, podendo ser recomendado o uso de remédio protetores gástricos, como omeprazol ou esomeprazol, antibióticos, corticoides ou imunossupressores, por exemplo. 

9. Intolerância alimentar

A intolerância alimentar é uma dificuldade de digestão de certos alimentos como leite, pão, macarrão, ou aditivos alimentares, como corantes ou conservantes, por exemplo, causando inchaço na barriga, excesso de gases, crise de diarreia, náuseas ou cólicas abdominais.

O que fazer: é importante tentar identificar o alimento que causou a intolerância e consultar um gastroenterologista para confirmar o diagnóstico, e fazer uma dieta de forma individualizada, orientada pelo nutricionista. 

Assista o vídeo da nutricionista Tatiana Zanin com dicas de como acabar com a barriga inchada:

youtube image - O que eu fiz para ACABAR com a BARRIGA INCHADA

Quando ir ao médico

É importante ir ao médico nas seguintes situações:

  • Piora do inchaço na barriga;
  • Dor abdominal intensa;
  • Náuseas e vômitos;
  • Diarreia intensa;
  • Sangue nas fezes;
  • Azia ou sensação de queimação no estômago;
  • Prisão de ventre crônica;
  • Febre;
  • Dificuldade para comer ou beber.

Além disso, deve-se consultar o médico caso a pessoa tenha dificuldade para se alimentar ou beber, por mais de 6 a 8 horas, pois pode causar desidratação, especialmente nos casos de diarreia ou vômitos intensos. Saiba identificar os sintomas de desidratação.

Fonte: clique aqui.
Você bem informado!

COMMENTS