Contrações de treinamento: o que são, como identificar (e o que fazer)

HomeLifestyle

Contrações de treinamento: o que são, como identificar (e o que fazer)

Contrações de treinamento são movimentos de contração e relaxamento do útero que podem surgem no 2º ou 3º trimestres de gestação e que são mais fracas que as contrações verdadeiras do parto, causando sintomas, como sensação de cólica ou aperto que vai e vem em regiões específicas do abdome.

Estas contrações, também chamadas de contrações de Braxton-Hicks ou “contrações falsas”, são consideradas normais pois preparam o útero e os tecidos pélvicos para o futuro parto e, normalmente causam alteração no formato da barriga e podem deixá-la mais dura.

Leia também: Barriga dura na gravidez: causas e o que fazer (por trimestre)


tuasaude.com/barriga-dura-na-gravidez

As contrações de treinamento não causam dor, não dilatam o útero e também não possuem a força necessária para fazer com que o bebê nasça. No entanto, é recomendado consultar o obstetra caso as contrações seja rítmicas, frequentes ou aumentam de intensidade, ou sejam acompanhadas de sangramento vaginal ou perda de líquido.


Para que servem 

Acredita-se que as contrações de treinamento servem para tonificar o músculo uterino, preparando-o para o futuro parto.

Além disso, também parecem ajudar no aumento do fluxo sanguíneo rico em oxigênio para a placenta, e consequentemente, para o bebê.

As contrações de treinamento não causam a dilatação do colo do útero, mas podem ter um papel importante no amolecimento do colo o útero. No entanto, ao contrário das contrações do parto, as contrações de Braxton-Hicks não conseguem induzir o nascimento.

Por que acontecem?

A causa exata do porque as contrações de treinamento acontecem não são completamente conhecidas, mas alguns fatores parecem desencadeá-las, como desidratação, bexiga muito cheia ou estar muito ativa.

Além disso, as contrações de Braxton-Hicks também podem ser desencadeadas pelo contato íntimo, e nesse caso surgem após a relação.

Como identificar as contrações de treinamento

As contrações de treinamento podem ser identificadas através de sintomas, como:

  • Sensação de cólica, como se fosse cólica menstrual;
  • Alteração no formato da barriga;
  • Aperto ou endurecimento da barriga, que vai e vem, na parte frontal do abdome ou em uma área específica;
  • Contrações irregulares que surgem com pouca frequência e são imprevisíveis;
  • Desconforto ou incômodo, mas não causam dor;
  • Contrações fracas e que não são rítmicas;
  • Contrações que duram menos de 30 segundos ou até 2 minutos;
  • Melhoram com o movimento ou posição, ou mudança de atividade.

Além disso, as contrações de Braxton-Hicks não aumentam de intensidade, duração ou frequência, mas pelo contrário, diminuem e depois desaparecem, podendo reaparecer em algum outro momento.

No entanto, essas contrações podem ser mais frequentes e mais intensas no final da gravidez. 

Leia também: Como aliviar os desconfortos comuns do final da gravidez


tuasaude.com/como-aliviar-o-desconforto-no-final-da-gravidez

Características da contração verdadeira

As contrações verdadeiras, que iniciam o trabalho de parto normalmente surgem a partir das 37 semanas de gestação e são mais regulares, ritmadas e fortes do que as contrações de treinamento.

Além disso, são sempre acompanhadas de dor moderada a forte, não diminuem com o repouso e aumentam de intensidade com o passar das horas. Veja melhor como identificar o trabalho de parto.

Quando surgem as contrações

As contrações de treinamento geralmente surgem por volta das 6 semanas de gravidez, e acontecem em todas as gestações, mas só são sentidas pela gestante a partir do 2º ou 3º trimestres da gestação.

Leia também: 2º trimestre de gravidez: sintomas, cuidados e exames


tuasaude.com/gravidez-segundo-trimestre

O que fazer durante as contrações

Durante as contrações de treinamento é recomendado:

  • Movimentar o corpo ou fazer uma caminhada leve, se as contrações surgiram após longos períodos sentada;
  • Deitar confortavelmente, caso as contrações surjam quando a grávida está muito ativa;
  • Dormir um pouco;
  • Tomar um banho quente;
  • Fazer uma massagem;
  • Beber água para hidratar o corpo;
  • Escutar uma música ou ler um livro.

Essas técnicas, tem como objetivo aliviar o desconforto das contrações de treinamento, ajudar a relaxar, reduzir a ansiedade, pois mudam a situação que desencadeou as contrações.

Além disso, algumas técnicas de relaxamento ainda podem ser usadas como a meditação, yôga ou aromaterapia, que ajudam a relaxar mente e corpo. Veja como praticar a aromaterapia. 

Contrações de treinamento quando se preocupar?

É importante consultar o obstetra quando as medidas ou técnicas para diminuir as contrações de Baxton-Hicks, não aliviar os sintomas.

Marque uma consulta com o obstetra na região mais próxima de você:

Cuidar da sua saúde nunca foi tão fácil!

Marque uma consulta com nossos Obstetras e receba o cuidado personalizado que você merece.



Marcar consulta

Disponível em: São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Pernambuco, Bahia, Maranhão, Pará, Paraná, Sergipe e Ceará.


Foto de uma doutora e um doutor de braços cruzados esperando você para atender

Caso as contrações fiquem com intervalos regulares, aumentam de intensidade e causem dor moderada, é indicado ligar para a unidade onde o pré natal está sendo feito ou ir até a unidade indicada para o parto, principalmente se a mulher já tiver com mais de 34 semanas de gravidez.

Além disso, é recomendado ir ao pronto-socorro caso a grávida apresente sangramento vaginal, perda de líquido pela vagina ou alterações no movimento fetal, ou menos de 10 movimentos a cada 2 horas.

Leia também: 13 sinais de alerta para a grávida ir ao hospital


tuasaude.com/sinais-que-a-gravidez-nao-vai-bem

Imagem do autor

Médica mastologista e ginecologista formada pela Universidade Federal de Pernambuco, em 2008 com registro profissional no CRM PE 17459.





97% dos leitores

acham este conteúdo útil



(268 avaliações nos últimos 12 meses)

Histórico de atualizações

Atualizamos regularmente os nossos conteúdos com a informação científica mais recente, para que mantenham um nível de qualidade excepcional.

Bibliografia
  • RAINES, D. A.; COOPER, D. B. IN: STATPEARLS [INTERNET]. TREASURE ISLAND (FL): STATPEARLS PUBLISHING. Braxton Hicks Contractions. 2023. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK470546/>. Acesso em 04 abr 2024
  • LA VERDE, M.; et al. Impact of Braxton-Hicks contractions on fetal wellbeing; a prospective analysis through computerised cardiotocography. J Obstet Gynaecol. 42. 4; 569-573, 2022
  • BOUZID, A.; et al. Sonographic landmarks to differentiate “false labor” and “early true labor” as a possible new application of ultrasound in labor ward. J Gynecol Obstet Hum Reprod. 46. 4; 363-366, 2017
  • COHEN, W. R.; FRIEDMAN, E. A. The latent phase of labor. Am J Obstet Gynecol. 228. 5S; S1017-S1024, 2023

Fonte: clique aqui.
Você bem informado!

COMMENTS