Famílias de reféns jogam tinta no Parlamento de Israel

HomeEleições

Famílias de reféns jogam tinta no Parlamento de Israel

Manifestantes exigem maiores esforços do governo para resgatar civis detidos pelo grupo extremista Hamas na Faixa de Gaza

Um grupo protestou nesta 4ª feira (3.abr.2024) no Knesset, o Parlamento de Israel, exigindo mais ação do governo para libertar israelenses mantidos pelo Hamas na Faixa de Gaza. São familiares dos reféns. Durante o protesto, manifestantes jogaram tinta na divisória entre a galeria dos visitantes e o plenário.

Os manifestantes foram removidos pelos seguranças, enquanto os legisladores debatiam um projeto de lei sobre o clima. A tinta amarela foi usada para simbolizar os cativos. Assista: 

Durante a sessão, o líder da oposição no Parlamento, Yair Lapid, disse se solidarizar com as famílias dos reféns, mas também enfatizou a importância de “respeitar a lei” e os oficiais. “Nossos corações estão com vocês. Lutaremos com vocês”, disse.

O protesto se dá depois que milhares de manifestantes ocuparam as ruas de diversas cidades israelenses no sábado (30.mar) para pedir a saída do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu e mais esforços para libertar os reféns em Gaza.

Eles classificaram o premiê como um “obstáculo ao acordo” de cessar-fogo com o Hamas, que inclui a libertação dos reféns que ainda estão sob o poder do grupo extremista. Eles prometeram persistir nos atos até que o premiê seja destituído do cargo.

No domingo (31.mar), Netanyahu, afirmou que a convocação de novas eleições no país afetaria as negociações para a libertação de reféns mantidos pelo Hamas. Ele também disse que um novo pleito paralisaria Israel por pelo menos 6 meses.

“No fim, [um nova eleição] levaria ao fim da guerra antes dela atingir seus objetivos e o 1º a comemorar isso seria o Hamas”, afirmou o premiê em declarações a jornalistas

Fonte: Poder 360

COMMENTS