Gengibre na gravidez: é seguro? como usar e riscos

HomeLifestyle

Gengibre na gravidez: é seguro? como usar e riscos

O gengibre pode ser usado na gravidez, sendo considerado seguro tanto para a gestante como para o bebê em formação, desde que usado com orientação do obstetra e nas quantidades consideradas seguras.

Na gravidez, o gengibre pode ser usado para o enjoo matinal ou vômitos, pois ajuda a reduzir a intensidade das náuseas e a frequência de vômitos devido a presença de substâncias com propriedades antieméticas.

Leia também: Chás na gravidez: quais a grávida pode tomar


tuasaude.com/chas-que-a-gravida-nao-pode-tomar

Assim, algumas formas de usar o gengibre na gravidez, é beber o chá de gengibre, mastigar um pedacinho de gengibre pela manhã ou chupar uma bala de gengibre, por exemplo. É importante ressaltar que assim como qualquer remédio na gravidez, plantas medicinais ou fitoterápicos também só devem ser usados com orientação do obstetra.


Gengibre na gravidez é seguro?

Muitos estudos mostram que é seguro usar o gengibre na gravidez, uma vez que não causou efeitos adversos no feto, como malformações, desde que não ultrapasse 1 grama da raiz de gengibre por dia, por no máximo 4 dias seguidos.

O gengibre é uma planta medicinal da espécie Zingiber officinalis, rico em substâncias como chogaol e gingerol, com propriedades antieméticas naturais, que ajudam a relaxar o sistema gastrointestinal, aliviando os enjoos e diminuindo a frequência de vômitos. 

Embora o consumo do gengibre na gravidez seja considerado seguro, o seu uso só deve ser feito com orientação do obstetra.

Marque uma consulta com o obstetra na região mais próxima de você:

Cuidar da sua saúde nunca foi tão fácil!

Marque uma consulta com nossos Obstetras e receba o cuidado personalizado que você merece.



Marcar consulta

Disponível em: São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Pernambuco, Bahia, Maranhão, Pará, Paraná, Sergipe e Ceará.


Foto de uma doutora e um doutor de braços cruzados esperando você para atender

Como usar o gengibre na gravidez

Uma das principais forma de usar o gengibre na gravidez é na forma de chá, mas também pode ser consumido mastigando um pedaço do gengibre ou chupando uma bala de gengibre, por exemplo.

1. Chá de gengibre na gravidez

Para fazer o chá de gengibre na gravidez, deve-se usar a raiz fresca de gengibre para extrair as substâncias ativas com propriedades antieméticas.

Ingredientes

  • 1 colher (de chá) de gengibre fresco ralado;
  • 1 xícara (200 mL) de água.

Modo de preparo

Lavar a raiz de gengibre, ralar e adicionar em uma xícara. Ao mesmo tempo colocar a água para ferver e desligar o fogo, aguardando um pouco para que a água não esteja fervendo para adicionar na xícara, devendo estar apenas quente.

Em seguida, colocar a água quente na xícara contendo o gengibre, tapar e deixar repousar por 5 minutos. Coar, esperar amornar e beber 1 xícara em pequenos goles durante o dia, por no máximo 4 dias seguidos.

Assista o video a seguir com a nutricionista Tatiana Zanin com dicas de como preparar e outros benefícios do chá de gengibre:

youtube image - Os poderosos benefícios do CHÁ DE GENGIBRE

2. Chá de limão e gengibre

O chá de limão e gengibre também é uma ótima forma de ajudar a aliviar o enjoo matinal ou vômitos, pois além das propriedades medicinais do gengibre, o limão tem propriedades ácidas que ajudam a aliviar as náuseas. 

Ingredientes

  • 1 colher (de chá) de gengibre fresco ralado;
  • 1 colher (de sopa) de suco de limão;
  • 180 mL de água.

Modo de preparo

Colocar a água em um recipiente, levar ao fogo e desligar antes de entrar em fervura. Adicionar a água na xícara contendo o gengibre ralado. Tapar e deixar repousar por 5 a 10 minutos. Em seguida, coar, adicionar o suco de limão e deixar esfriar. Beber esse chá em pequenos goles pela manhã ou ao longo do dia, por um período máximo de 4 dias seguidos.

Leia também: 16 formas naturais de aliviar o enjoo na gravidez


tuasaude.com/enjoo-na-gravidez

Quando não usar

O gengibre deve ser evitado se estiver próximo ao parto ou em mulheres com histórico de aborto, problemas de coagulação ou que tenham risco de hemorragias ou sangramentos ativos no estômago, por úlcera, por exemplo.

Além disso, o gengibre deve ser evitado em grávidas que usam remédios anticoagulantes, pois o gengibre possui propriedades anticoagulantes que podem causar ou aumentar o risco de sangramento e hemorragia.

Leia também: Chás abortivos: 7 plantas que deve evitar na gravidez


tuasaude.com/plantas-abortivas

Possíveis riscos

O uso do gengibre na gravidez é considerado seguro desde que seja feito com orientação do obstetra e utilizando 1 grama de gengibre por dia, por no máximo 4 dias seguidos.

No entanto, deve ser evitado no final da gravidez, próximo ao trabalho de parto pois pode aumentar o risco de sangramentos.

Quando usado em quantidades maiores do que as recomendadas ou por períodos prolongados, o gengibre pode aumentar o risco de aborto e causar efeitos colaterais como arrotos excessivos, excesso de gases ou azia.

Além disso, não se tem informações científicas suficientes sobre a segurança do uso do gengibre em doses maiores que 1 grama e por mais de 4 dias seguidos.

Leia também: Remédios seguros para aliviar o enjoo na gravidez


tuasaude.com/remedio-para-enjoo-na-gravidez

Fonte: clique aqui.
Você bem informado!

COMMENTS