Ligação clandestina furta mais de 1,1 milhão de litros de água em Ilhéus

HomeCidades

Ligação clandestina furta mais de 1,1 milhão de litros de água em Ilhéus

População pode efetuar denúncias sob anonimato

Um hotel e um motel situados na região norte de Ilhéus foram flagrados desviando água, por meio de ligações clandestinas, da rede distribuidora da Embasa. A descoberta foi feita por uma equipe durante uma ação de combate às fraudes da empresa.

A estimativa é que os estabelecimentos comerciais tenham furtado um volume de 1,1 milhão de litros de água por mês, quantidade suficiente para abastecer 200 residências ou para encher a piscina olímpica da Arena Aquática de Salvador, na Pituba.

De multa a prisão

A Embasa registrou um boletim de ocorrência na Delegacia de Crimes contra o Patrimônio. Os responsáveis serão multados e, após inquérito, podem ser condenados de um a quatro anos de prisão, confirma o artigo 155 do Código Penal, que qualifica o furto de água como crime contra o patrimônio. Além disso, terão que pagar o volume de água desviado anteriormente ao flagrante.

O gerente da Embasa em Ilhéus, Felipe Madureira, afirma que o combate às fraudes tem sido intensificado no município a fim de garantir a prestação de um serviço cada vez melhor à população.

“A descoberta da ligação clandestina na zona norte foi possível com o geofonamento da área, ou seja, a identificação de vazamentos não-visíveis, aqueles em que a água não aflora à superfície e permanece embaixo da terra. O trabalho é feito à noite com a utilização de equipamentos mecânicos e eletrônicos que detectam ruídos”, explica.

Flagrante na BR-415

Ainda no último mês de março, com apoio da Polícia Civil, a Embasa identificou uma ligação clandestina numa adutora às margens da BR 415, trecho Ilhéus/Itabuna. A água desviada, num volume estimado de 4 mil metros cúbicos, abastecia algumas construções irregulares, além de envolver grandes riscos.

“A adutora é uma via expressa que conduz a água em grande volume e alta pressão e, no caso em questão, o vazamento da adutora, causado pela ligação clandestina, criou uma coluna de água mais de 21 metros de altura”, afirma.

Os responsáveis pelo furto foram identificados e vão responder a inquérito policial, além de multas. Madureira também destaca que a ligação clandestina na adutora na BR 415 prejudicava diretamente o abastecimento de água na zona Oeste de Ilhéus, uma área de grande concentração populacional, abrangendo beneficiários do programa Minha Casa Minha Vida, usuários do Hospital Regional Costa do Cacau, membros da comunidade acadêmica da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC) e residentes de bairros adjacentes.

Denúncia

Em caso de furto de água ou ligações clandestinas, a população deve efetivar a denúncia, sob anonimato, diretamente nos canais de atendimento por meio do Teleatendimento, no 0800 0555 195 ou pelo Atendimento Virtual: atendimentovirtual.embasa.ba.gov.br.

Fonte: clique aqui.

Você bem informado!

COMMENTS