Nova assistente virtual da OMS vai dar dicas sobre saúde mental e informar fatores de risco para as principais causas de morte

HomeInternacional

Nova assistente virtual da OMS vai dar dicas sobre saúde mental e informar fatores de risco para as principais causas de morte

Nome Sarah foi escolhido por ser um acrônimo de Smart AI Resource Assistant for Health; ele é uma evolução de Florence, antecessora que dava conselhos online sobre vacinas e durante a pandemia da Covid-19

Pexels
Objetivo da assistente é auxiliar as pessoas a terem hábitos saudáveis e prevenir doenças

A nova integrante na Organização Mundial da Saúde (OMS) foi apresentada nesta terça-feira (2): Sarah, a nova assistente virtual produzida com inteligência artificial (IA). O objetivo da assistente é auxiliar as pessoas a terem hábitos saudáveis e prevenir doenças. O nome foi escolhido por ser um acrônimo de Smart AI Resource Assistant for Health. Ela pode ser consultada a qualquer hora do dia, seja por computadores, celulares ou demais dispositivos móveis conectados à internet. A assistente fornece dicas e informações sobre saúde mental ou fatores de risco para as principais causas de morte, como câncer, doenças cardíacas e diabetes. “Ela pode ajudar as pessoas a acessar informações atualizadas sobre como parar de fumar, manter-se ativa, ter uma dieta saudável ou reduzir o estresse”, explicou a agência de saúde da ONU em comunicado.

cta_logo_jp

Siga o canal da Jovem Pan News e receba as principais notícias no seu WhatsApp!

Sarah foi desenvolvida pela Soul Machines Biological AI e fala oito idiomas. A assistente é uma evolução de Florence, uma antecessora que dava conselhos online acerca das vacinas e outros conhecimentos de saúde durante a pandemia do Covid-19. A nova inteligência foi lançada poucos dias antes do Dia Mundial da Saúde, celebrado em 7 de abril, data em que a OMS também comemora seu 76° aniversário. “A IA tem um grande potencial para fortalecer a saúde pública, mas também traz algumas preocupações éticas, incluindo questões de acesso igualitário à sua tecnologia, privacidade e proteção de dados, segurança e precisão, e possíveis vieses”, alertou a OMS.

*Com informações da EFE

Fonte: clique aqui.

Você bem informado!

COMMENTS