Preço despenca, e painéis solares viram até ‘muros’ em casas da Europa

HomeEconomia

Preço despenca, e painéis solares viram até ‘muros’ em casas da Europa

Se um dia a energia solar foi financeiramente inacessível, em alguns locais essa realidade já mudou: em países como Holanda e Alemanha, os painéis solares estão tão baratos que estão sendo utilizados como cercas de jardim, segundo o jornal “Financial Times”. A derrocada do preço se deve especialmente ao boom na produção chinesa que vem saturando o mercado global.

Embora os painéis captem menos luz funcionando como cerca em vez de estarem no telhado, o custo de instalação é mais baixo, o que tem atraído consumidores a aderirem ao formato, conforme analistas. Via de regra, os custos de mão de obra para instalar e manter os painéis solares representam a maior parte do valor do sistema. Por isso, adaptar a energia solar até como “muro” vem sendo opção.

Segundo a Agência Internacional de Energia, até o final de 2024, o fornecimento de energia gerada por painéis solares atingirá 1.100 gigawatts globalmente – cerca de três vezes a demanda atual. O movimento vem sendo impulsionado pela fabricação em excesso do produto na China.

Masterclass Gratuita

Rota Liberdade Financeira

Aprenda a investir e construa um patrimônio do zero com o treinamento exclusivo do InfoMoney

Em paralelo, o custo da instalação do painel subiu devido ao aumento da mão de obra. Também há uma demora sistemática para os painéis solares serem conectados à rede elétrica – o que está testando a paciência de proprietários e fornecedores da indústria. A capacidade de rede em alguns países é mais baixa e é um problema que não é resolvido rapidamente.

Na Europa, segundo o FT, executivos vêm alertando para problemas iminentes, já que o setor vem sendo impactado com desemprego, falências e fechamentos de empresas no últimos meses pelo desequilíbrio entre oferta e demanda.

Ao Financial Times, a Comissão Europeia afirma que se comprometerá em “avaliar todas as evidências de práticas injustas alegadas” e melhorar o acesso dos fabricantes de painéis aos fundos da União Europeia.

Continua depois da publicidade

Para se ter uma ideia, um painel solar custava 11 centavos de dólar/watt no final de março deste ano, metade do preço comercializado no mesmo período do ano passado, apontam dados da BloombergNEF – e deve cair ainda mais.

O Conselho Europeu de Fabricantes de Energia Solar emitiu nota em fevereiro em que alerta que os fabricantes de painéis da Europa poderiam começar a fechar sem nenhuma assistência.

Segundo o jornal, a Systovi, fabricante francesa, diz procurar compradores citando “uma aceleração repentina no dumping chinês”. A EDF, empresa de energia francesa, afirma que sua produtora de painéis solares, Photowatt, “enfrenta dificuldades para encontrar equilíbrio econômico”.

Fonte: clique aqui.

Você bem informado!

COMMENTS